MLB promove ocupação em Porto Alegre

14/11/2015

 

Na madrugada de hoje (14/11), há exatos 171 anos do Massacre de Porongos, cerca de 100 famílias organizadas pelo MLB, em sua  maioria negros e negras, ocuparam um prédio público no centro de Porto Alegre (RS).

 

Vindas de áreas de risco, essas famílias perderam parte dos seus pertences nas enchentes e não têm condições de pagar aluguel. Deciram, então, retomar um prédio abandonado há mais de 10 anos, que segue sem função social e reivindicam-no para que sirva de moradia digna.

 

“Mesmo com todo movimento de higienização e limpeza étnica da cidade, promovida pelos governos e os mega eventos, exigimos nosso espaço, que inclusive foi também território de nossos antepassados, o centro de Porto Alegre”, disse Nana Sanches, uma das coordenadoras da ocupação.

 

“Homenageamos neste dia simbólico os extraordinários Lanceiros Negros, escravos que lutavam por sua libertação e que foram cobardemente massacrados por um acordo entre o traidor Davi Canabarro e o sanguinário Duque de Caxias, ao final da Guerra dos Farrapos, em 1844. Reivindicamos a atualidade de sua luta e da luta de todo povo negro por uma vida digna, pelo acesso à cidade e contra todo racismo existente em nossa sociedade”, continuou.

 

Segundo o MLB, moradia digna é um direito de todos e dever do Estado, como afirma o artigo 6º da Constituição. Além disso, na constituição estadual, no artigo 176°, está previsto que o governo deve combater a especulação imobiliária e os vazios urbanos, envolvendo movimentos organizados, como o próprio MLB.

 

As famílias afiram estar dentro da legalidade e não aceitarão nenhum despejo ou remoção por parte daqueles que deveriam defender os direitos do povo pobre e trabalhador. Também afirmam que não aceitam nenhum tipo de intimidação ou truculência por parte da Brigada Militar.

 

As famílias precisam de todo tipo de apoio. A ocupação Lanceiros Negros fica na esquina da Andrade Neves com General Câmara, próximo à feira do livro.

 

Todo apoio à luta por moradia! Enquanto morar dignamente for um privilégio, ocupar é um direito!

Please reload

Últimas notícias
Please reload

Arquivos
Please reload